cdb o que é

Se você algum dia se sentiu insatisfeito com o rendimento da poupança e procurou saber mais sobre outros investimentos, com certeza esbarrou em um CDB.  Este investimento em renda fixa é comumente recomendado pelos gerentes de banco como uma opção mais rentável para a poupança. Porém é preciso entender o que é CDB, suas vantagens e desvantagens e , principalmente, entender como funciona a rentabilidade.

O problema é que muita gente não entende o que significa a sigla CDB ou como calcular o seu rendimento e inclusive confundem as siglas CDB e CDI. Existem uma série de regras envolvidas no investimento em CDB, e é importante diferenciá-las para não realizar uma escolha errada e perder dinheiro.

Neste artigo, você entenderá melhor o que é CDB, qual a sua relação com o CDI, rentabilidade, riscos e custos envolvidos. Depois deste artigo, você poderá avaliar melhor as opções de investimentos em renda fixa do seu banco e ter mais segurança para tomar decisões sobre onde investir dinheiro.

Também disponibilizei uma aula sobre CDB no canal Oficial do Youtube, confira aqui:

O que é CDB?

A grande maioria das pessoas já ouviu falar deste investimento mas não sabe o que é CDB ou o que a sigla significa. Vamos direto ao ponto:

CDB significa Certificado de Depósito Bancário. Ele consiste em um título que o banco emite para captar dinheiro e financiar suas atividades de crédito. Em outras palavras: o CDB é como se fosse um ‘’empréstimo’’ que o banco faz para poder ter dinheiro.

cdb investimento

O CDB é um investimento largamente divulgado pelos bancos, pois consiste em uma importante fonte de capital para o banco financiar suas atividades financeiras, como empréstimos e financiamentos.  Do mesmo modo que o Governo vende títulos públicos , os Bancos emitem CDB, LCA e LCI quando precisam de dinheiro.

O lucro do banco corresponde à diferença entre os juros que ele paga para os investidores e os juros cobrados por ele no cartão de crédito, cheque especial, empréstimos pessoais e financiamentos.

Um detalhe importante para quem quer investir em CDBs, é saber que ele é diferente da caderneta de poupança. Quando você entende o que é CDB, esta questão fica mais clara. Na poupança, é possível investir qualquer quantia e retirar sempre que necessário, porém para investir em CDB é preciso adquirir um título, que possui valor mínimo, prazo e rentabilidade determinados. Neste sentido, o CDB funciona como os demais investimentos em renda fixa, como LCI, LCA e o Tesouro Direto. É interessante ter um planejamento financeiro antes de investir, para que você tenha o controle sobre a quantia a ser investida e o prazo em que ela renderá juros.

Agora que você entendeu o que é CDB, é preciso ter em mente que ao adquirir um CDB, você estará emprestando dinheiro ao banco, o qual pagará juros sobre este empréstimo. Estes juros podem ser pré-fixados ou pós-fixados, que serão explicados no próximo tópico.

Quanto Rende um CDB?

Saber calcular a rentabilidade do CDB é um passo extremamente importante na tomada de decisões sobre onde investir dinheiro. Muitas vezes você irá se deparar com números e siglas confusos, que não mostram a realidade do investimento, e poderá tomar decisões erradas devido a isso.

Neste tópico, você irá entender quais são os tipos de rentabilidade do CDB e como calcular o rendimento real deste investimento.

cdb rentabilidade

Como foi explicado no tópico anterior, os CDBs podem ser pré-fixados ou pós-fixados:

Pré-Fixados:

No CDB pré-fixado, a taxa de juros é fixa no momento do investimento, e você saberá exatamente quanto o dinheiro irá render. Por exemplo, em um CDB pré-fixado com taxa de juros de 10% a.a., significa que você irá receber exatamente 10% ao ano de juros sobre o dinheiro investido durante todo o período contratado, independente do que acontecer com a economia.

Pós-Fixados:

Os CDBs pós-fixados são indexados a algum indicador da economia. É parecido com o que acontece no Tesouro Selic. A sua rentabilidade será calculada a partir de uma porcentagem deste indicador. Por exemplo, se a rentabilidade do CDB é de 80% do CDI, significa que os juros que você receberá será equivalente a 80% da taxa DI. Se esta taxa estiver em 10% a.a., significa que você irá receber 80% disto, ou seja, 8% a.a. Logo, você não saberá qual será a rentabilidade final do seu investimento, pois ela irá variar com o tempo.

Calcular o rendimento do CDB pós-fixado nem sempre é uma tarefa simples, pois é necessário acompanhar os indicadores econômicos . A maioria dos CDBs pós-fixados são indexados à taxa DI, que é a taxa de depósitos interbancários. Esta taxa acompanha a taxa básica de juros da economia (Taxa Selic). Para consultar a taxa DI acumulada, basta acessar o site da Cetip, a Taxa Selic pode ser consultada no site do Banco Central.

Existem alguns bancos que oferecem CDBs indexados pela inflação (IPCA), ou seja, pagam uma quantia pré-fixada somada à inflação, como ocorre com o Tesouro IPCA. Por exemplo, se o CDB tem uma taxa de 5% a.a. + IPCA, significa que você irá receber a variação da inflação do período somada a uma taxa de 5% ao ano. É possível consultar a variação da inflação nesta tabela.

Quanto Custa Investir em CDB?

Além da rentabilidade do CDB, um ponto importantíssimo a ser avaliado são os custos envolvidos. Muitos CDBs oferecem taxas aparentemente altas, porém ao descontar os impostos, a rentabilidade pode ser igual ou até mesmo inferior à da poupança. Neste tópico, você irá entender os custos envolvidos ao investir em CDB e como calcular a rentabilidade real deste investimento.

– IOF

Assim como ocorre no Tesouro Direto, há a incidência de IOF e Imposto de Renda no investimento em CDB. O IOF é cobrado nos primeiros 30 dias de investimento, conforme a tabela abaixo. Após este período, o CDB torna-se isento de IOF. Por este motivo, é importante sempre investir com prazos acima de 30 dias, pois as alíquotas cobradas são muito altas.

IOF Renda Fixa

– Imposto de Renda

O imposto de renda é cobrado somente sobre os rendimentos do CDB, e não sobre a quantia total investida. O IR é regressivo e segue a tabela abaixo.

Imposto de Renda no CDB

Como você pode observar, para aplicações acima de 720 dias, a alíquota do IR é de apenas 15% sobre o rendimento. Portanto, na hora de investir em CDB, é interessante escolher prazos acima de 2 anos.

Tanto o IR quanto o IOF são retidos na fonte pelo banco no momento do resgate. Ou seja, quando você sacar o dinheiro, ele já virá com os descontos, logo não é preciso se preocupar com burocracias nesse sentido.

– Taxas bancárias

Os bancos e corretoras não cobram nenhum tipo de taxa para investir em CDB.

Há apenas um tipo de custo envolvido que deve ser considerado, cobrado em títulos que não possuem liquidez diária resgatados antes do prazo. Liquidez diária significa poder sacar o dinheiro investido em qualquer dia útil.

Por exemplo, se o seu título tem o vencimento para daqui a 2 anos e você desejar resgatá-lo hoje, o banco poderá cobrar um valor por essa operação, normalmente uma penalidade na rentabilidade. Mesmo nos CDBs com liquidez diária, normalmente prazos maiores correspondem a rentabilidades maiores, portanto o ideal é sempre deixar o dinheiro render durante todo o prazo do investimento.

Investir em CDB é seguro? Cuidados a serem tomados

O risco ao investir em um CDB é exatamente o mesmo de investir na Poupança. No caso de falência do banco, o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) garante o pagamento do investimento até o teto de R$250 mil por CPF por banco. Por isso, é importante não manter mais do que R$250 mil investidos em um mesmo banco, somando todos os tipos de investimentos como Poupança, LCI, LCA e CDBs.

investir em cdb

Além do seu próprio banco, é possível investir em bancos menores por intermédio das corretoras. Estes bancos menores possuem taxas muito superiores ás dos grandes bancos. Isso acontece porque bancos grandes como Santander, Caixa e Banco do Brasil pagam taxas muito baixas para os CDBs pois possuem muitos investidores. Já os bancos menores precisam oferecer taxas maiores para atrair investidores e conseguir mais dinheiro para financiar suas operações.

O risco para investir em bancos pequenos é maior do que os bancos grandes, porém também estão cobertos pelo FGC, logo esse não é um fator preocupante.

O maior cuidado que deve ser tomado ao investir em CDB através das corretoras é garantir que o investimento tem registro na CETIP em seu CPF. A corretora deverá ter o selo CETIP, e ao realizar qualquer investimento, dentro de alguns dias úteis ela deverá enviar um comprovante na sua transação, confirmando que ela foi realizada em seu CPF.

Confira aqui as corretoras que possuem o selo CETIP certifica

Qual a diferença entre CDB, CDI, Taxa DI e CDB-DI?

Muitas pessoas se assustam com a quantidade de siglas envolvidas nos investimentos. Ao entender o que é CDB, é comum confundir CDB com CDI, Taxa DI e CDB-DI, e neste tópico explicarei brevemente estas diferenças, para que você não se confunda na hora de investir seu dinheiro.

CDB: CDB significa Certificado de Depósito Bancário, e é o nome do título emitido pela instituição financeira para captar dinheiro para suas operações, e estes títulos são vendidos para correntistas do banco e pessoas físicas. Ou seja, é o nome do investimento que você irá realizar.

CDI: O CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. É um tipo de título emitido pelos bancos, porém a negociação destes é restrita ao mercado interbancário, ou seja, negociações entre bancos.

Taxa DI: a taxa DI, ou taxa CDI é a taxa de juros envolvida nas negociações do CDI. A taxa DI acompanha a taxa de juros da economia, chamada de Taxa Selic

CDB DI: Esta é uma sigla comumente apresentada pelos bancos. Ao investir você poderá se deparar com ela. Por exemplo, o Banco do Brasil possui um CDB chamado de “BB CDB DI”. Isso significa somente que o CDB é pós fixado remunerado pela taxa DI.

Investir em CDB vale a pena?

Essa é a pergunta mais comum dos investidores. Porém, como tudo na vida, depende.

rentabilidade cdb

O melhor investimento irá depender dos objetivos do investidor, o prazo envolvido e o valor investido. Tendo estas informações, o passo seguinte é fazer a comparação entre os investimentos que atendam a estes requisitos e escolher a melhor opção. Para saber se vale a pena investir em CDB, primeiramente é preciso calcular a rentabilidade líquida, ou seja, descontar os impostos.

Para isso, primeiramente deve-se calcular a rentabilidade bruta do CDB baseado na % da taxa DI que o banco oferece, no caso dos pós-fixados (que são a maioria), e em seguida deve-se descontar o IR sobre o rendimento.

Por exemplo:

O banco oferece um CDB a 80% da taxa DI, e vamos supor que essa taxa esteja em 12% a.a. ( clique aqui para consultar a taxa DI acumulada )

Logo, a rentabilidade bruta do CDB hoje é de 80% x 12 = 9.6% ao ano. Lembre-se que essa rentabilidade varia com o tempo, se a taxa DI cair, a rentabilidade do CDB também cai.

Para um prazo acima de 2 anos, a alíquota do IR é de 15% sobre o rendimento, logo a rentabilidade líquida do CDB será:

15% (IR) x 9.6(Rentabilidade Bruta) = 8.16% a.a.

Então, a rentabilidade líquida do CDB, descontando os impostos, será de 8.16% ao ano.

Você deverá então comparar essa rentabilidade líquida com a rentabilidade líquida dos outros investimentos, como LCA, LCI, Poupança e Tesouro Direto. No site da Exame existe uma calculadora que faz este comparativo, clique aqui para conferir.

As grandes vantagens do CDB, especialmente os de bancos pequenos, são a segurança e alta rentabilidade. Por outro lado, muitos bancos exigem altos investimentos iniciais para os CDBs mais rentáveis, tornando o CDB um investimento menos acessível.

De maneira geral, é preciso sempre comparar o CDB com outros investimentos, principalmente com o Tesouro Direto, para ver se vale a pena. Os fatores que devem ser analisados são a rentabilidade líquida, prazos envolvidos e a aplicação inicial.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu sobre o que é CDB, como é calculada a rentabilidade e suas vantagens e desvantagens. O principal cuidado ao investir em CDB é analisar a rentabilidade líquida e comparar com a Poupança, Tesouro Direto e outros investimentos. De maneira geral, bancos menores pagam taxas mais atrativas para os CDBs, portanto é interessante analisar esta opção através da sua corretora.

Outra opção válida é negociar com o gerente do seu banco. Se você tiver um bom relacionamento com o banco, poderá negociar taxas atrativas para investir em CDB sem precisar recorrer a bancos menores e corretoras. Mas, tome cuidado, peça todas as informações e analise sempre as rentabilidades líquidas para ter certeza de que o investimento vale a pena.

Caso queira saber mais sobre os outros investimentos de renda fixa, não deixe de ler este artigo sobre como investir no Tesouro Direto e também este artigo sobre as LCIs e LCAs.

Espero que este artigo tenha ajudado! Não se esqueça de deixar seu comentário 🙂

  • Gabriel

    Muito bom Hevlin, Parabéns e Obrigador por compartilhar conosco esse conhecimento! Só tenho um dúvida, esse artigo apareceu no meu feed como recente e no exemplo deste artigo você menciona uma taxa DI 12% a.a não seria 14,13% a taxa atual?

  • Olá Gabriel, que bom que o artigo ajudou!
    Sobre a informação da taxa, sim hoje ela está em 14.13%, o valor de 12% foi apenas um exemplo. Vou corrigir no texto para não dar confusão
    Att
    Hevlin

  • Gabriel

    Obrigado Hevlin, Abraço!!