Muitas pessoas me procuram pedindo ajuda para investir no Tesouro Direto passo-a-passo. Encontrei muitos artigos na internet sobre o assunto, mas nenhum deles com uma explicação clara e aprofundada.  Se você tem interesse neste tipo de investimento, continue lendo este artigo pois vou explicar o que é, como funciona, as taxas, rentabilidade e o passo-a-passo para investir.

A caderneta de poupança é o investimento mais popular entre os brasileiros, principalmente devido á sua facilidade e praticidade. Por esse motivo, a poupança serve com um ”porto seguro” para muitas pessoas e as impede de aprender como investir no Tesouro Direto ou outros produtos financeiros. Entretanto, é preciso saber que a caderneta de poupança apresenta uma das piores rentabilidades dentre os produtos financeiros que existem atualmente no Brasil.

Se você investe na poupança mas está em busca de algo melhor, mais seguro e que não exija muito dinheiro para começar, esse artigo é para você.

Uma ótima opção de investimentos para quem está começando é o Tesouro Direto.

Muitas pessoas ouvem falar bem do Tesouro Direto, tem uma renda mensal para investir, mas não entendem o que é ou como funciona. Além disso, não se ouve falar muito do Tesouro Direto nos bancos ou na mídia, e então elas ficam inseguras e sem saber se esse realmente é um bom investimento.

Afinal, se fosse bom de verdade, todo mundo investiria, não é?

Nem sempre. Eu também pensava assim no início. A maioria das pessoas preferem confiar em seus gerentes de banco que, supostamente, possuem mais conhecimento sobre esse tipo de coisa. Elas são apresentadas aos fundos desse banco, planos de previdência privada e até mesmo títulos de capitalização. E aí que está o erro.

Como Investir Seu Dinheiro – a Maneira Errada

Todos esses investimentos citados no tópico anterior são produtos dos bancos. Ao conversar com seu gerente, há um conflito de interesses: ele quer oferecer a você a melhor opção dentre os produtos do banco.  Essa é a maneira errada de descobrir como investir seu dinheiro. Porque, muitas vezes, o melhor investimento para você está fora do banco, e você jamais irá descobrir isso conversando com seu gerente.

como investir seu dinheiro

É isso mesmo. Seu gerente é a pior pessoa para você pedir conselhos sobre como investir seu dinheiro.

E tem outro fator: o banco também investe nesses outros produtos financeiros.

É exatamente o caso do Tesouro Direto. Ao investir em um fundo de renda fixa ou um plano de previdência privada, os bancos irão pegar o seu dinheiro e investir boa parte dele no Tesouro Direto.

Como resultado, eles repassam uma parte da rentabilidade a você, cobrando altas taxas por isso. E, se você investir no Tesouro Direto por conta própria, os bancos não lucram.

Você consegue ver agora como o seu gerente não é a melhor pessoa para conselhos sobre investimentos? Por qual motivo o gerente iria ensinar como investir no Tesouro Direto passo-a-passo se ele não ganha nada com isso?

Não se sinta mal, eu também já passei por isso.

Quando você decide em que investir, você não precisa mais que o banco faça isso para você, e como consequência, paga menos taxas e consegue rentabilidades maiores.

Agora você está perguntando: OK, então o que é e como investir no Tesouro Direto?

Calma, nós já vamos começar. Vem comigo!

O Que São os Títulos do Tesouro Direto?

Muitas pessoas já ouviram esse nome e não sabem exatamente o que são os títulos do Tesouro Direto. Algumas até sabem que é algo relacionado ao governo, mas a coisa para por aí.

Pensando nisso, nos próximos parágrafos você irá conhecer o que são esses títulos do Tesouro Direto e porque o governo precisa emiti-los.

Administrar um país não é fácil nem barato, e o governo precisa de muito dinheiro para poder investir em educação, saúde, infraestrutura e também para cobrir os gastos dos seus próprios erros. É tanto dinheiro que, apesar dos altos impostos, o valor arrecadado ainda não é suficiente para financiar tudo o que o governo precisa para se manter.

E quanto alguém gasta mais do que ganha, precisa se endividar. É por isso que o governo emite títulos do Tesouro Direto.

Os títulos do Tesouro Nacional são nada mais do que empréstimos que o Governo Federal toma para cobrir seus gastos. Ao comprar um título do Tesouro Direto, você estará emprestando dinheiro ao governo. Ao final do período contratado, o governo irá devolver o seu dinheiro somado aos os juros desse empréstimo.

Qualquer pessoa pode emprestar dinheiro para o governo através do Tesouro Direto. A compra de títulos é um processo muito simples, feito pela Internet. Mas, antes de investir, é necessário entender a diferença entre os títulos, que é o que você irá aprender no próximo tópico.

Em que investir: Tipos de Títulos do Tesouro Direto

Quando comecei a investir, o principal problema foi entender a diferença entre os tipos de títulos do Tesouro Direto e saber em que investir. Na época, os nomes pareciam uma sopa de letrinhas, foi muito confuso.

Demorei muito para aprender, e as fontes de informação que eu encontrava por aí também não ajudavam. Conto um pouco da minha experiência nesse post, e é muito provável que você esteja passando pela mesma situação. Faltava uma metodologia para investir no Tesouro Direto passo-a-passo.

Não se desespere. Recentemente o Tesouro Direto passou por uma reformulação e os nomes ficaram muito mais fáceis de entender. É importante saber que, antes de investir, é necessário conhecer os diferentes títulos  pois eles possuem remunerações e prazos diferentes.

Os títulos que existem hoje são os Pré-fixados, Tesouro IPCA e Tesouro Selic. A tabela abaixo mostra os títulos que existem na data de publicação deste post. Como Investir no Tesouro Direto

Lembrando que para investir no Tesouro Direto, apenas títulos com valores na coluna de ”compra” estão disponíveis. Os demais títulos são aqueles que possuem a data de vencimento muito próxima e por esse motivo não estão disponíveis para compra.

Tesouro Pré-Fixado

A remuneração deste título é dada por uma taxa de juros pré-fixada. Assim, na data de vencimento, você receberá o valor investido + os juros contratados, independente do que acontecer com a economia.

Tesouro IPCA

A remuneração é dada por uma parte pré-fixada, que é a taxa de juros informada na tabela, somada com a variação da inflação do período. Sendo assim, o Tesouro IPCA ‘’protege’’ seu dinheiro da inflação, e é excelente para planejamentos a longo prazo como a aposentadoria.

Tesouro Selic

A rentabilidade deste título é atrelada á variação diária da Taxa Selic, que é a taxa de juros da economia.  A vantagem do Tesouro Selic é que, por ele ser pós fixado, é o título mais parecido com a poupança pois a rentabilidade sempre é positiva. Sendo assim, se for necessário um resgate antes da data de vencimento, você não corre o risco de perder dinheiro. O Tesouro Selic é o título mais conservador dentre os títulos públicos.

 

Viu como é fácil? Existem apenas esses três tipos, e a escolha entre cada um deles depende dos seu objetivos. O Tesouro Direto é um excelente investimento para iniciantes, porém é preciso estar atento a alguns detalhes e ter o mínimo de planejamento. Não é igual á poupança, em que você pode simplesmente transferir o dinheiro, sem nenhum tipo de planejamento, e portanto é necessário analisar quando este investimento vale a pena conforme seus objetivos financeiros.

 

Vale a Pena Investir no Tesouro Direto?

Em muitos sites é comum encontrar artigos que falam somente as vantagens de investir no Tesouro Direto, mas esquecem de frisar alguns pontos negativos. E então as pessoas investem sem saber os possíveis riscos e problemas que poderão acontecer, e podem até perder dinheiro ao longo do tempo.

É importante lembrar que, mesmo aprendendo como investir no Tesouro Direto, os outros investimentos não podem ser desconsiderados. Tenha primeiro uma visão geral sobre o mercado financeiro, e então selecione aquele que mais se adequa ás suas necessidades.

Para auxiliar nessa decisão, para mostrar todos os prós e contras que existem no Tesouro Direto. Meu objetivo no Poupar e Viver é munir meus leitores de informações claras e imparciais sobre os diversos tópicos da educação financeira e dos investimentos.

Vantagens do Tesouro Direto

Antes de aprender como investir no Tesouro Direto, é importante estar atento ás principais vantagens desse investimento, destacadas a seguir:

  • Baixo Risco

O Tesouro Direto são títulos emitidos pelo Tesouro Nacional e garantidos pelo Governo Federal. Todo o dinheiro que circula no Brasil passa pelo Tesouro Nacional, e o governo também é dono de duas fontes inesgotáveis de dinheiro: a casa da moeda e o bolso de milhões de brasileiros.

Isso significa que o governo sempre terá dinheiro pra pagar os investidores. Caso o governo esteja em maus lençóis, ele pode imprimir mais dinheiro ou então aumentar os impostos.

É por isso que os títulos do governo são mais seguros que títulos de bancos e empresas. Os próprios bancos investem no Tesouro Nacional. Então, se o governo falir e não pagar os investidores, todos os bancos e empresas irão falir também,  e você já terá perdido o dinheiro da sua poupança muito antes disso.

Por mais que a situação politica e econômica seja ruim, ainda falta muito para o Brasil chegar perto de quebrar a ponto do governo dar calote nos seus investidores.  E lembre-se, é muito mais fácil um banco quebrar (bancos quebram todos os dias) do que um país inteiro.

  • Baixo Custo

As taxas cobradas para esse investimento são extremamente baixas. Enquanto planos de previdência privada cobram de 2% a 4% ao ano, para o Tesouro Direto as taxas cobradas não passam de 0,5%.

  • Previsibilidade

Existem títulos com várias datas de vencimento e com juros pré-fixados, então é possível planejar e saber quanto o dinheiro irá render.

  • Liquidez

A liquidez é a facilidade de você conseguir resgatar seu dinheiro em uma emergência. A poupança por exemplo tem extrema liquidez, pois você pode sacar o dinheiro no mesmo dia. Um imóvel tem baixa liquidez, porque se você precisar do dinheiro, terá que vender o imóvel, e isso pode demorar meses e até anos pra acontecer.

É sempre importante levar a liquidez em consideração ao investir seu dinheiro.

No Tesouro Direto, é possível vender antecipadamente os títulos diariamente, e em poucos dias o dinheiro já estará disponível na sua conta. Isso pode ser vantajoso ou não, dependendo da situação, e será discutido nos próximos tópicos.

  • Diversificação

Como existem vários tipos de títulos, você pode diversificar seus investimentos em vários deles, com vários prazos e remunerações diferentes.

  • Baixa Aplicação Inicial

O valor mínimo para investir no Tesouro Direto é de 10% do valor do título. Isso pode significar investimentos a partir de R$ 50,00.

  • Comodidade

Todas as operações são feitas pela Internet de forma rápida e segura. Há também a opção de programar as aplicações, como ocorre hoje com a poupança.


Desvantagens do Tesouro Direto

Nem tudo são flores. Precisamos estar atentos também a algumas desvantagens do Tesouro Direto:

  • Imposto de Renda

A rentabilidade do Tesouro Direto não é líquida, pois há a cobrança de Imposto de Renda. Essa cobrança é regressiva,  e incide somente sobre o rendimento, e não sobre todo o dinheiro investido.

Entretanto, mesmo com a incidência do imposto de renda, o Tesouro Direto ainda é extremamente vantajoso e rentável frente a outros investimentos como a poupança e os fundos de renda fixa.

Expliquei sobre as taxas e impostos no Tesouro Direto neste artigo.

  • Conhecimento Inicial

É preciso conhecer o básico antes de investir. Existem diferentes formas de remuneração e prazos, portanto é preciso primeiramente entender o que eles significam. Esta, porém, não é uma barreira, e se você ler este post até o final, terá o conhecimento básico para começar.

  • Planejamento

É necessário planejamento para investir no Tesouro Direto pois os títulos possuem datas de vencimento definidas. Ao vender um título antes do vencimento, o governo irá recomprá-lo pelo preço de venda, que poderá ser inferior ou superior ao valor do seu título. Portanto, o planejamento financeiro é fundamental.

  •  Intermediários

Não é possível investir diretamente no Tesouro Direto. Para isso, você precisará abrir uma conta em uma corretora de valores ou investir através do seu banco. Em geral, corretoras são mais vantajosas, pois possuem taxas menores de corretagem.


Apesar de apresentar algumas desvantagens, em geral o Tesouro Direto é considerado um excelente investimento devido á sua alta segurança e rentabilidade. Mesmo assim, muitas pessoas possuem dúvidas se realmente vale a pena trocar a Poupança pelo Tesouro Direto, já que existe a cobrança de impostos e taxas. Sendo assim, escrevi um breve tópico comparando a poupança com o Tesouro Direto, que você pode conferir logo a seguir.

 

Poupança ou Tesouro Direto ?

A dúvida mais comum que as pessoas têm – e que eu também já tive – é saber se o Tesouro Direto é melhor que a poupança. A grande maioria dos brasileiros investe somente na poupança pela praticidade e pela segurança e se sentem inseguros ao migrar para outro tipo de investimento. A comparação é justa, e neste tópico irei mostrar alguns exemplos que esclarecem esta dúvida comum.

Vamos direto ao ponto: o Tesouro Direto rende mais que a poupança, mesmo com os impostos embutidos. E vou explicar por quê:

A remuneração da Nova Poupança, em vigor desde 2012, varia conforme a taxa Selic, conforme mostra a Tabela a seguir:

 

Taxa SelicMenor que 8.5% a.a.Maior que 8.5% a.a.
Remuneração da Poupança70% da Selic + TR*6.17% + TR*

* A TR é uma Taxa Referencial calculada a partir das médias das taxas dos CDBs.

 

Já o Tesouro Direto possui rentabilidades variáveis de acordo com o título, como foi explicado anteriormente.

Como exemplo, podemos analisar o título mais conservador, que é o Tesouro Selic. Atualmente, ele está rendendo 13.25% ao ano (para descobrir a remuneração atual, consulte o valor da taxa Selic). Se descontarmos os impostos e taxas, o rendimento líquido do Tesouro Selic seria de 10.27% a.a.

Já a poupança, nos últimos 12 meses rendeu apenas 6.93% a.a.

Podemos perceber então que, mesmo com a maior alíquota do imposto de renda (22,5%), o Tesouro Selic ainda rende mais do que a poupança. E este é o título mais conservador, pois os outros títulos do Tesouro Direto possuem rentabilidades ainda maiores.

Sabendo então que o Tesouro Direto, mesmo com a incidência de impostos e taxas, ainda é mais vantajoso que a poupança, chegou a hora de colocar a mão na massa. No próximo tópico, descrevi um passo-a-passo para investir no Tesouro Direto, para que você se torne hoje mesmo um investidor.

 

Como Investir no Tesouro Direto Passo-a-Passo

A primeira dúvida das pessoas, após decidirem se tornar investidoras, é aprender como investir no Tesouro Direto passo-a-passo. A maioria pensa que é muito complicado e trabalhoso, e acabam desistindo. Pensando nisso escrevi um breve passo-a-passo para começar a investir no Tesouro Direto, com todas as etapas necessárias para comprar seu primeiro título no Tesouro Nacional.

1- Abra a sua conta em uma corretora de valores.

Algumas corretoras conhecidas são: Xp Investimentos, Rico.com.vc, Orama Investimentos, Easy Invest, Spinelli, ente outras. Toda a documentação pode ser enviada pela internet. Basta informar o CPF, Endereço e enviar um documento válido de identificação e um comprovante de residência.

2- Transfira o dinheiro

Ao abrir uma conta na corretora, verifique com quais bancos elas trabalham, assim você evitará de pagar as taxas de transferências bancárias DOC e TED. Após a conta aberta, dentro do site da corretora haverá a informação sobre o número da conta de depósito. Transfira o dinheiro do seu banco para essa conta.

3- Compre seus títulos.

A maioria das corretoras possui sistemas integrados com os do Tesouro Direto, então é possível comprar os títulos com segurança diretamente através o site da sua corretora. Basta entrar com seu login e senha e localizar o sistema do Tesouro Direto.  Outra opção é comprar diretamente através do site do Tesouro Nacional, na área de investidores.

Ambas as opções são simples. Uma vez dentro do site do Tesouro Direto ou no sistema da corretora, basta selecionar a quantidade de cada título que você deseja comprar. Lembrando que é possível comprar a partir de 10% do valor de um título, ou seja, 0,1 títulos. Algumas corretoras permitem que você informe a quantidade em dinheiro que deseja investir e o sistema faz o cálculo automático da quantidade de títulos.

Após a compra, dentro de cerca de 2 dias úteis, você receberá um e-mail informando sobre a liquidação dos seus títulos.

Viu como é fácil? Com apenas 3 passos você já consegue comprar um título do Tesouro Nacional. E aí, o que está esperando?

Caso você tenha alguma dúvida nessa questão, sugiro que confira o passo-a-passo no site do Tesouro Nacional:

 

Está vendo como é simples? Não tem segredo.

 

Conclusão

O Tesouro Direto é um excelente investimento, tanto para quem está começando quanto para quem já é investidor. O Brasil possui atualmente a maior taxa de juros do mundo (13,25% contra 2,5% da Austrália e juros 0 ou negativos em outros países) e devemos aproveitar essa oportunidade. Enquanto americanos e europeus precisam aplicar na bolsa para conseguir rendimentos como este, nós podemos comprar títulos de renda fixa com riscos muito menores. Isso não é encontrado em nenhum outro lugar do mundo!

Neste artigo, você aprendeu sobre o que é, quais são os tipos de títulos e como investir no Tesouro Direto. Com esse conhecimento, você pode hoje mesmo começar a investir e planejar seu futuro.

Se você deseja aprender com maiores detalhes como investir no Tesouro Direto e escolher os melhores títulos, confira o curso Tesouro Direto para Iniciantes que preparei exatamente para quem deseja sair do zero e começar a investir: Curso Tesouro Direto para Iniciantes

Saia da poupança, invista em Tesouro Direto mas não se prenda somente a ele. Descubra o maravilhoso mundo dos investimentos e fique cada dia mais perto da sua independência financeira!

Gostou do artigo? Tem alguma dúvida? Deixe seus comentários!

  • Rose Oliveira

    Ótimo conteúdo. Adorei a palestra de hoje. Gratidão <3

  • Hevlin Costa

    que bom que gostou! Obrigada 😀

  • que bom que gostou! obrigada 🙂

  • Nahum Pereira

    Parabéns pelo seu jeito descomplicado de explicar. Tudo pareceu bem mais fácil.

  • obrigada! Espero que o artigo tenha ajudado 😉

  • Lucas Brito

    Gostei muito. Sempre encontrei informações sobre as diferenças em relação à poupança, mas nunca encontrei algo sólido que explicasse um passo a passo que direcionasse como fazer – o lado prático na verdade. Ótimo!

  • olá Lucas, muito obrigada pelo feedback 😀