Como Investir na Bolsa de Valores – Um Guia para Iniciantes

9
27

Vejo que muitas pessoas querem aprender como investir na bolsa de valores e ganhar dinheiro com ações mas têm dificuldade em começar porque são leigas no assunto ou nunca investiram em nada além da poupança. Á primeira vista, pode parecer que a bolsa de valores e o mercado financeiro são ambientes complexos e difíceis , e isso afasta os investidores iniciantes.

Outro problema é que as pessoas pensam que não é possível ganhar dinheiro na bolsa de valores em épocas de crise, pois as ações podem cair e elas acabariam perdendo dinheiro. Esse tipo de crença é um erro e neste tópico eu vou mostrar o porquê.

O principal problema está na falta de conhecimento.

Bolsa de Valores

Muita gente acha que é preciso muito dinheiro para investir em ações, ou que é algo extremamente complexo. Por fim, muitos encaram a bolsa de valores como uma loteria ou uma casa de apostas.

Na realidade, a Bolsa de Valores não é um bicho de sete cabeças.

Para começar, basta se dedicar um pouco para aprender como investir na bolsa de valores, analisar as empresas antes de sair por aí comprando ações e adotar uma estratégia de investimentos. A quantia mínima para investir também não é alta, basta analisar os custos da operação. É perfeitamente possível começar do zero, sem ter nenhum conhecimento. Basta se dedicar e prestar atenção em alguns tópicos que irei mostrar neste artigo. Neste vídeo do Marcelo Vieira também há dicas e instruções para quem quer começar a investir na bolsa a partir do zero, confira:

Ao longo dos próximos tópicos, vou mostrar a você um guia completo sobre como investir na bolsa de valores e como escolher as melhores ações, mesmo se você for leigo no assunto e estiver começando do zero. Com isso, você já saberá o básico e poderá começar hoje mesmo a planejar e comprar suas primeiras ações.

Aproveite o conteúdo!

 

Modalidades de Investimento na Bolsa

Antes de se aventurar no mercado financeiro, o ideal é primeiro estudar e aprender como investir na bolsa de valores e os tipos de investimentos e estratégias. Existem várias modalidades de investimentos em ações, que apresentam vantagens e desvantagens:

– Ações individuais: é a compra direta das ações de empresas que você escolheu.

– Fundos de investimento em ações: são fundos administrados por corretoras ou bancos que escolhem e fazem a compra das ações. Você compra uma cota do fundo, e não tem o direito de escolher as empresas.

– Clubes de investimento: são grupos de pessoas que se unem para investir e os ganhos/perdas são divididos entre os membros

– Fundos de índice (ETFs): são fundos de investimento que procuram obter o mesmo rendimento de determinados índices, em diferentes setores da economia, e você pode comprar cotas diretamente na bolsa de valores.

Cada modalidade tem seus prós e contras. Fundos de investimento podem ser uma boa opção para quem não tem conhecimento (nem interesse), mas as altas taxas cobradas e a performance ruim da maioria dos fundos faz com que essa modalidade não seja a mais indicada.

Já a compra de ações individuais é a primeira opção para quem quer realmente investir de forma correta e independente, sem a interferência de bancos ou outros agentes financeiros. É possível entender como investir na bolsa de valores através de ações individuais mesmo se você for um investidor iniciante. 

A dificuldade pode estar na aplicação inicial, que é o que será discutido no próximo tópico.

Quanto Dinheiro Preciso para Investir na Bolsa de Valores?

Quando comecei a investir em ações, percebi logo de cara que muitas pessoas acham que investir na Bolsa de Valores é coisa de gente rica. A verdade é que a maioria das pessoas não sabe quanto dinheiro é necessário para comprar uma ação.

Na verdade, não existe um valor mínimo para investir, pois existem ações que custam alguns centavos ou centenas de reais. O que deve ser considerado na hora de investir é a relação entre a valorização das ações e os custos de corretagem e custódia.

Veja um exemplo:

Em geral, as corretoras cobram cerca de 10 reais de taxa de corretagem para cada negociação em bolsa de valores. Assim, se você investir R$ 100,00 em ações, estes 10 Reais correspondem a 10% do dinheiro investido.

Isso significa que para valer a pena, ou seja, para os lucros da operação se tornarem maiores do que os custos, a ação precisaria valorizar mais de 10%, o que pode demorar para acontecer.

Já se você investir R$ 1000,00, a taxa de custódia de R$ 10,00 corresponderá a apenas 1% do valor investido, e portanto qualquer valorização superior a essa percentagem já cobre os custos.

Sendo assim, o valor mínimo recomendado para investir na bolsa de valores é entre R$ 500,00 e R$1000,00 , para que os custos de corretagem não comprometam a rentabilidade dos seus investimentos.

Assim, a ação precisará valorizar de 1% a 2% para cobrir os custos, e esse valor é perfeitamente factível.

Lembre-se apenas de um detalhe: como investir na bolsa de valores não significa comprar apenas ações de UMA empresa, você precisará diversificar e investir em várias empresas de setores diferentes. Sempre leve isso em consideração na hora de investir.

Como você pode perceber, investir em ações não é coisa de gente milionária. Muitas pessoas desistem antes de tentar por acharem que esse investimento está fora de suas possibilidades financeiras. Isso não ocorre somente com ações, e sim com qualquer investimento financeiro. As pessoas desistem antes de tentar aprender como investir dinheiro, e com isso perdem inúmeras oportunidades e a chance de conquistar a independência financeira.

Outro motivo que afasta as pessoas é a dificuldade em saber como escolher as melhores ações. Isso as deixa perdidas, não sabem como investir na bolsa de valores de maneira correta, segura e com alguma garantia de retorno. Pensando nisso, dediquei o próximo tópico somente a essa questão.

 

Como Investir na Bolsa de Valores: Escolher as melhores Ações

Em qualquer conversa que envolva o mercado financeiro, é comum as pessoas perguntarem se vale a pena investir em empresas grandes como Vale e Petrobrás.

Os jornais e a Internet estão recheados de recomendações de investimentos e matérias polêmicas sobre as ações de grandes empresas, chamadas de ‘’blue chips’’ pelos especialistas. Com isso, os investidores iniciantes acreditam que é um bom negócio investir nessas empresas, e compram suas ações de acordo com o que eles encontram na TV ou na Internet, logo que aprendem como investir na bolsa de valores.. e nessa levam um tombo.

Esse é o maior erro. Conheço pessoas que perderam fortunas investindo dessa forma.

Como Investir na Bolsa de Valores

O segredo para escolher as melhores ações está na estratégia. Não adianta ir atrás de conselhos de jornais e analistas, pois a melhor ação para você dependerá dos seus objetivos e da estratégia que você estará usando. Mesmo que você esteja saindo do zero, é possível aprender e identificar a estratégia mais adequada ao seu perfil e aos seus objetivos.

Existem duas técnicas principais para encontrar os melhores papéis para investir, e dentro dessas técnicas existem os mais diversos tipos de estratégias:

  • Análise Técnica

Nesta análise, é feita a projeção do comportamento da ação (se ela vai ”subir” ou ”cair”) baseado na análise do comportamento dos preços delas no passado, através da interpretação de gráficos e projeções para o futuro.

  •  Análise fundamentalista

São considerados os fundamentos da empresa, ou seja, todos os dados e informações sobre balanço, contabilidade, gestão, investimentos, entre outros. É realizada a análise do mercado em que a empresa está inserida e as perspectivas econômicas. O argumento é que os fundamentos da empresa irão afetar o aumento ou a queda do preço das ações.

 Qual estratégia é melhor?

Ambas as estratégias possuem vantagens e desvantagens. A análise gráfica por si só pode fazer o investidor cair em algumas ‘’pegadinhas’’, já que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Do mesmo modo, a análise fundamentalista desconsidera que o mercado é influenciado por muitos outros fatores que vão além dos fundamentos das empresas.

A regra geral para aprender como investir na bolsa de valores de maneira eficiente é selecionar ações de empresas lucrativas e que possuam boa gestão e previsão de lucros. Fuja de empresas envolvidas em escândalos de corrupção e política. Assim, você saberá que estará correndo menos riscos.

Outra dica é não investir em rumores e notícias. Tenha em mente que o mercado sempre está um passo a frente. Se apareceu uma notícia que a empresa X irá investir ou aumentar suas instalações, essa novidade, muito provavelmente, já está embutida no preço da ação.

Então, invista em empresas que já estão tendo resultados, e não empresas que podem, talvez, se tudo der certo, melhorar no futuro. Investir na incerteza é especulação. Faça isso somente se você tiver muito conhecimento no assunto, pois a chance de perder dinheiro é muito grande.

Escolher as melhores ações para investir é uma tarefa ao mesmo tempo simples e complexa, mas é isso que vai determinar o sucesso ou o fracasso dos seus investimentos. Devemos lembrar que a chance de fracasso sempre existe, pois todo investimento tem um risco atrelado, que é o que você irá aprender no próximo tópico.

Os Riscos do Investimento em Ações

Um ponto muito importante que afastam os investidores iniciantes da bolsa é a questão do risco. Muitas pessoas, na promessa de dinheiro fácil, não aprendem como investir na bolsa de valores antes de comprar as ações e, ao fracassarem, colocam a culpa no mercado e espalham a ideia de que é fácil perder dinheiro investindo em ações.

Riscos para Investir em Ações
Calma! Não é para tanto…

Neste tópico, você vai aprender quais são os riscos ao investir em ações e o que você pode fazer para minimizá-los.

Em geral, existem três riscos principais envolvidos :

  • Risco de mercado

O risco de mercado é a possibilidade de você perder dinheiro devido á desvalorização do preço da ação.  Ou seja, se o mercado cair , como em uma crise na economia, o valor das ações poderá desvalorizar também.

Para minimizar este risco é importante diversificar seus investimentos, ou seja, comprar ações de empresas de setores diferentes. Assim, caso um setor entre em crise, o outro não será afetado e você não irá comprometer todo o seu dinheiro.

  •  Risco de liquidez

É o risco de não conseguir negociar, ou seja, comprar ou vender a ação no preço desejado. Esse risco ocorre em ações de empresas menores, que não possuem muito volume de negociação na bolsa. Para evitar este risco, basta escolher ações de empresas que possuem um bom volume de negócios na bolsa de valores.

  • Risco da empresa

Trata-se do risco da empresa falir, o que, dependendo do caso, pode resultar na perda total do dinheiro investido. Por isso, a análise da empresa deve ser feita de maneira correta. Para evitar esse risco, basta fugir de empresas com problemas estruturais, com dívidas muito altas, envolvidas em escândalos e com perspectivas de falência.

 

Estes são os principais riscos ao investir em ações e no mercado financeiro como um todo. Por isso é importante estudar e conhecer as estratégias corretas para investir, e assim minimizar todos esses riscos.

Assista abaixo o vídeo do Marcello Vieira, criador do método Investidor de Sucesso, sobre como não começar perdendo dinheiro na Bolsa de Valores:

Agora que você já sabe como investir na bolsa de valores, qual é o valor mínimo, como escolher as melhores ações e os riscos envolvidos, é hora de colocar a mão na massa!

 

Passo-a-Passo para Investir na Bolsa de Valores

Mesmo com todo o conhecimento necessário para começar a investir na bolsa de valores, vejo que as pessoas tem dificuldade em começar porque não sabem o que precisam fazer primeiro. Todo o processo acaba sendo muito complicado e até assustador. Aprender como investir na bolsa de valores acaba sendo algo complexo, pois existe um universo de siglas, gráficos e jargões que são difíceis de entender para quem não está acostumado.

A bolsa de valores também sempre foi vista como aquele lugar barulhento e desorganizado, com pessoas no telefone gritando umas para as outras o tempo todo. O fato é que esse tipo de cenário ficou no passado, e hoje em dia os investimentos em ações podem ser realizados pela Internet e em tempo real, a partir da sua própria casa.

Pensando nessa dificuldade, redigi um passo-a-passo básico que ensina como investir na bolsa de valores. Esse passo-a-passo resume tudo o que foi explicado no artigo e deve ser usado por qualquer pessoa que queira começar a investir no mercado financeiro.

Então, vamos lá!

 

Investir na Bolsa de Valores passo a passo
hum… quero entender tudo!

1º Passo – Fazer um planejamento Financeiro

Serei bem chata aqui. Isso já foi falado no início do artigo, e em outros artigos também, mas não custa repetir: faça um planejamento financeiro. Sem saber para quê e para quando você precisará do dinheiro, não é possível escolher com sabedoria as melhores ações e a melhor estratégia para investir.

2º Passo – Abra uma conta em uma corretora

Para investir em ações, é necessário abrir uma conta em uma corretora, a qual funciona como um intermediário, que fará o processamento das ordens de compra e venda das ações.  Escolha as corretoras com base na reputação delas no mercado, nos bancos que elas trabalham (para você não pagar pelas transferências via TED/DOC), pelo suporte ao cliente e pelas taxas cobradas.

 O processo de abertura de conta é simples, basta preencher um cadastro e enviar os documentos via internet ou correio. Normalmente não há pré-requisitos ou investimento mínimo para abrir a conta.

3º Passo – Escolha uma estratégia

Estude, busque conhecimento e aprenda sobre as estratégias para investir na bolsa de valores. Se você não tem nenhuma, tome como base empresas que você conhece, que sejam confiáveis e que tenham boas perspectivas de lucros.

4º Passo – Transfira o dinheiro para a conta da sua corretora

Aqui não tem segredo. Basta realizar a transferência do seu banco para a conta da sua corretora via TED ou DOC. Lembre-se que se forem bancos diferentes você estará sujeito ao pagamento de uma taxa. Caso queira evitar esse custo, basta abrir uma conta digital, que é uma modalidade de conta corrente que não cobra taxas para transferências.

5º Passo- Invista

Agora é só correr para o abraço!

Com o dinheiro na conta da corretora, basta acessar a plataforma de negociação da sua corretora, conhecida como Home Broker. Cada corretora tem uma interface diferente, é preciso dedicar um tempo para aprender a encontrar as informações dessa ferramenta. Daí vem também a importância de analisar o suporte ao cliente dado pela corretora. Algumas delas permitem um pré-cadastro no qual você tem acesso aos sistemas para se familiarizar.

Após acessar o Home Broker, basta digitar o código da ação desejada e comprar, vender, enfim, fazer o que você quiser, tudo pela Internet.

 

Conclusão

Muitas pessoas tem medo de investir na bolsa de valores por acharem muito difícil ou arriscado. Com isso, essas pessoas perdem a oportunidade de conhecer um investimento incrível e com alto potencial de ganho, simplesmente por não buscarem conhecimento.

Neste artigo, você aprendeu o básico para começar a investir em ações, e espero, de verdade, que  tenha sido útil para você.

Por favor, deixe seu comentário falando o que você achou do artigo e quais são suas dúvidas sobre esse assunto, para que eu possa publicar mais conteúdos úteis e interessantes para ajudar o maior número possível de pessoas.

E aí, o que você está esperando para começar?

  • Marcelo

    Nossa, explicou muito bem os primeiros passos para se investir em ações, um dia ainda vou investir em ações também, mas primeiro tenho que me aprofundar mais para ter ganhos reais. Mas primeiro tenho que começar investir em renda fixa que e mais seguro, como o TD.
    Ja li todos seus posts Hevlin, estou aprendendo muito com você, espero conquistar a minha independência financeira logo!rs

  • Olá Marcelo,

    Muito obrigada! Continue acompanhando o blog, em breve escreverei mais posts sobre esses assuntos 🙂

  • rodrigo

    Excelente seu site, Hevlin. Muito completo e didático. De fato, o mais importante no propósito de investir é o planejamento e o método. Ocorre que a educação financeira, ainda que seja essencial, não é incentivada na vida escolar ou mesmo familiar. Assim, somente depois de iniciarmos a vida adulta e mediante as responsabilidades que surgem, é que descobrimos a necessidade de uma boa administração financeira. Recomendo, em complemento a suas valiosas informações, o site investimentoonline.com.br, que reúne diversos vídeos e informações referentes a modalidades variadas de investimentos. Conheço o método do Carteira Rica para investimento em Tesouro Direto e posso garantir que é o melhor treinamento para se obter a melhor rentabilidade em títulos públicos

  • Shinti Yamamoto Maeda

    Muito bom!!
    Já tenho conta aberta na corretora e estava quebrando cabeça sozinho no mercado de ações, começando errado né..
    Mas já estou buscando materiais sobre o assunto para me aprofundar mais, e esta publicação é muito boa e de fácil entendimento..
    Parabéns pelo trabalho!!

  • que bom que gostou! 🙂 obrigada!