crise politica tesouro direto

Como vocês devem ter visto, nos últimos dias aconteceram muitas surpresas no nosso cenário político e, consequentemente, econômico. Especialmente nas últimas 24 horas, com as informações reveladas pela delação premiada do dono da JBS (veja aqui a notícia).

Nestas épocas de crise, é comum que as pessoas fiquem preocupadas com relação aos seus investimentos, como a política irá afetar as rentabilidades e a segurança dos títulos do Tesouro Direto.

Nestes momentos o mercado fica muito agitado, prova disso foi a própria suspensão temporária das negociações da Bolsa de Valores que ocorreu ontem. As pessoas são dominadas pelo emocional e vendem suas ações por impulso e medo – e com isso acabam perdendo muito dinheiro. São decisões precipitadas. O investidor inteligente e equilibrado consegue aproveitar estes momentos e tomar boas decisões.

O que fazer em momentos de crise?

A melhor decisão que um investidor pode tomar nestes momentos é manter o controle. Não se deixe levar pelo emocional. O medo de perder dinheiro é alimentado pelas notícias da mídia que aparecem a todo momento, assim como as análises de mercado feitas em tempo real por “especialistas”.

A verdade, caro leitor, é que nós, pessoas comuns e sem informações privilegiadas, não podemos saber o que vai acontecer neste primeiro momento. Existe muita coisa a ser revelada. Esse stress e a loucura do mercado é temporária. Não é possível, e nem recomendável, tomar grandes decisões financeiras.

Os investidores da bolsa de valores são os mais afetados , pois a cotação das ações sofre diretamente com momentos de crise e euforia. O mais correto nessa situação é analisar tudo com calma e frieza, tendo como base o seu perfil de investidor, sua estratégia de investimentos e , principalmente, seus objetivos financeiros.

Repito: Não tome decisões emocionais. Não liquide seus papéis por medo e impulso. Não assuma prejuízos à toa, e também não fique remoendo decisões que não foram tomadas no passado. Tenha calma e prudência.

Inclusive, para muitos este momento de queda nas ações é propício para compra, já que muitos papéis bons estarão subvalorizados.  Porém, repito, tudo vai depender da sua estratégia.

Estas subidas e quedas repentinas das ações e cotações de moedas estrangeiras afetam mais diretamente os investidores em renda variável. Quem investe na renda fixa deve pensar a longo prazo.

Então, vamos ao que interessa:

O que a crise pode afetar nos investimentos no Tesouro Direto?

crise politica tesouro direto

O Tesouro Direto é afetado pela crise política, mas devemos lembrar que o maior impacto nos títulos ocorre somente a cada 3 meses, que é a periodicidade da reunião do COPOM (veja aqui o calendário oficial das reuniões de 2017).  Neste artigo, explico melhor como funciona a rentabilidade dos títulos públicos e aqui explico o passo-a-passo para investir.

Apesar disso, muitas pessoas me procuraram com dúvidas sobre os pontos que irei explicar nos tópicos abaixo.

 Negociações

Com a instabilidade econômica causada pelas revelações das delações premiadas, o mercado fica instável. Nestes momentos, é comum que as negociações dos títulos sejam suspensas temporariamente. Portanto, se você estiver tentando comprar ou vender seus títulos do Tesouro, não se assuste caso as negociações estejam suspensas. Isso é temporário, e dentro de algumas horas elas retornarão. Se preferir, deixe a aplicação agendada para o dia seguinte. O Tesouro Nacional faz esta suspensão justamente para proteger você, investidor, de realizar uma negociação com um preço fora da realidade causado pela instabilidade do próprio mercado.

Segurança

O Tesouro Direto continua sendo o investimento mais seguro do país, mesmo com a crise política. Como já mencionei nas aulas, um calote por parte do governo só ocorre em uma situação extrema de falência generalizada da economia. Neste caso, a situação do país seria absurdamente caótica, os bancos grandes entrando em falência e a moeda brasileira completamente desvalorizada. A situação estaria à beira de uma guerra civil e a única solução seria deixar o país. Ainda estamos bem longe de algo desse tipo.

 Rentabilidade

A instabilidade econômica acaba sendo vantajosa para os investidores do Tesouro Direto. Ao aumentar o risco econômico do país, o COPOM poderá frear a queda dos juros  (taxa Selic) e isso favorece a rentabilidade dos títulos do Tesouro Direto.

 Preço dos títulos

Se você comprou títulos do Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA, não se preocupe em observar a rentabilidade diária ou mensal dos investimentos feitos no passado. Essa rentabilidade líquida calculada tem como base o preço de venda dos títulos no dia da consulta, e só é válido para quem deseja vender os títulos antes do vencimento. Se a sua intenção não é realizar uma venda antecipada, não se preocupe com possíveis subidas ou quedas no valor líquido do seu investimento. Independente do que acontecer com as taxas de juros, o valor que você irá resgatar na data de vencimento do título será exatamente aquela rentabilidade contratada no dia da compra.

Recomendações para investir na crise

Em momentos de instabilidade, a principal recomendação é, como já enfatizei bastante neste artigo, manter a calma e adotar uma estratégia segura de investimentos.

riscos tesouro direto

Como o momento econômico é indefinido, uma sugestão dada por alguns economistas é evitar títulos Prefixados, pois não sabemos ao certo se a taxa de juros será alterada, nem o que ocorrerá com a inflação nos próximos meses. Se a inflação subir, a sua rentabilidade líquida será reduzida.  Para ter mais segurança, é interessante investir nos títulos do Tesouro IPCA, para proteger seu dinheiro da inflação, ou títulos do Tesouro Selic para os investimentos de prazos mais curtos.

Outra recomendação é focar ainda mais na reserva de emergência. Com a crise econômica e política, é possível que as taxas de desemprego aumentem devido ao pessimismo do mercado e das empresas do setor produtivo. Portanto é essencial que você esteja protegido.

Além disso, em momentos de crise deve-se ao máximo evitar contrair grandes dívidas e, na medida do possível, focar em pagar as existentes. Leia o artigo sobre Como Sair do Vermelho e entenda o que pode ser feito.

 

Conclusão

O momento atual é de cautela. Não sabemos ao certo o que ocorrerá nos próximos dias. Se você não tem a intenção de especular, mantenha sua estratégia de investimentos e não se preocupe com o desespero alheio. Continue poupando e cuidando do seu dinheiro, e não dê atenção a notícias sensacionalistas que aparecem nos grandes portais por aí.

Se você quer aprender melhor como investir no Tesouro Direto,  recomendo o curso Como Investir no Tesouro Direto para Iniciantes, que já possui mais de 100 alunos satisfeitos.

O Curso ensina todo o passo-a-passo, a partir do absoluto zero, para você aprender a investir no Tesouro Direto, comprar seus títulos , saber escolher as melhores datas e rentabilidades conforme seus objetivos financeiros. 

O curso é 100% online, em vídeo com algumas aulas em texto. Você também pode baixar o aplicativo da Udemy para Android/IOS e assistir online ou offline pelo tablet ou celular.

Não se Inscreveu ainda? Aproveite a promoção de Maio, de R$ 95,00 por apenas R$ 25,00 ! Simplesmente não existe hoje no mercado um curso completo sobre Tesouro Direto a esse preço 🙂

Aproveite o cupom de de desconto, válido somente para o mês de maio, clicando neste link .

 

 

Espero que o artigo tenha ajudado !  Já estou preparando mais artigos sobre dicas para investir e poupar dinheiro  🙂 Sei que o blog ficou um pouco parado nos últimos meses, mas estou me empenhando para retomar as postagens.

Muito obrigada pelo apoio de todos aqueles que me procuraram e fico muito feliz em receber sugestões para os próximos artigos . Se você tem alguma sugestão, deixe seu comentário aqui no post. Compartilhe também com seus amigos 🙂